APOIO:

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 7 - Agora é oficial: a “barca” está montada e pronta para partir!


            
            Janeiro chega e com ele traz a janela de transferências. Algumas saídas já estão concretizadas e outras devem acontecer. A famosa “barca” existia e nela os seguintes nomes:

► Florian Pick (M/MO (DE)): o jovem jogador começou a temporada como titular, porém perdeu espaço com a chegada de Sérgio Ribeiro e, com isso, decaiu seu futebol e ele viu outros companheiros de equipe assumirem os postos de substitutos do português.

► Jan Polak (DC): O zagueiro tcheco chegou com status de titular. Não foi bem nas oportunidades que teve e se viu afastado do elenco.

► Koen Weuts (D (CE)): Chegou para ser reserva da lateral esquerda, não foi bem nos jogos e também teve problemas disciplinares, o atleta nem se quer estreou oficialmente no clube.

► Wolfgang Hesl (GL): Goleiro experiente que perdeu espaço para o contratado Ahamada e para o jovem Ole-Sievers. Contrato curto e sem espaço, atrai interesse do futebol norte americano.

► Paolo De Ceglie (D/DA/M E): Chegou com nome, cotado para ser titular na lateral esquerda, porém, muito mal nos jogos, não impressionou. Com um salário relativamente alto para o plantel, o jogador está livre para negociar com clubes.

► André Hainault (DC): Zagueiro canadense nem se quer jogou com Larsen.

► Özgur Özdemir (DC/MD): O jovem turco de 23 anos não impressionou Dennis, e está a disposição para negociar com outros times.

► Enis Alushi (MD): O volante kosovar não impressionou e jogou pouco até aqui. Porém, Dennis ainda procura bons nomes para a posição antes de negociá-lo. É possível que fique no clube.

► Victor Anichebe (PL): O atacante nigeriano chegou com status de estrela do time, mas foi ofuscado por Lukas Spalvis. Com um custo altíssimo para o clube, um valor de mercado bem interessante e atraindo interesse do futebol chinês, o jogador seria um “grande alívio” para as finanças do clube.

            Além desses nomes, Christoph Hemlein e Deniz Naki já estão negociados. Falando em chegadas, o clube se movimentava bem quietamente, sem alardes, mas já tinha nomes no gatilho. O que se falava era que as prioridades seriam zagueiros e lateral esquerdo.

            A janela estava movimentada para o Kaiserslautern até o momento. Praticamente todos da barca SAÍRAM e alguns reforços CHEGARAM. Dennis participou integralmente das negociações. Reforços pontuais chegaram, destaque para a contratação de Marlon Frey, muito bem falado pela torcida e imprensa. Outros nomes que chegaram foram o zagueiro dinamarquês PascalGregor e o lateral esquerdo NikoKijewski. Além dos laterais direito Niklas Kreuzer e Patrick Göbel que assinaram pré-contrato com a equipe de Dennis e chegarão na próxima temporada.

            Faltando poucos dias para o fechamento da janela, Dennis ainda procurava mais um reforço para, enfim, fechar o clube, porém, era um de seus jogadores que estava de saída, Tolcay Cigerci. O atleta conversou com a diretoria e comissão e pediu para ser negociado com o Alanyaspor, a proposta era de R$3 milhões e mais alguns bônus, Dennis entendeu o jogador e aceitou negociá-lo. Com isso, o treinador precisou ir ao mercado para completar o elenco, o nome: Sebastián Kerk, do Nuremberg. O atleta estava descontente e com o preço acessível, além de ser multi funções. Depois de conversas, negócio fechado! Sebastian Kerk era jogador do Kaiserslautern por R$3,5 milhões, um ótimo negócio ao cair dos panos! Quando parecia que a janela iria fechar sem mais nenhuma movimentação, um balde de água fria. O AZ Alkmaar fez uma proposta pelo artilheiro Lukas Spalvis, persuadindo o jogador a ir para a Holanda. A diretoria e o treinador se viram de mãos atadas, já que o jogador demonstrava claramente o seu interesse em se transferir. A meta agora era buscar um substituto nas horas finais da janela. Depois de muito trabalho, conversas e ligações, a equipe de scout do Kaiserslautern chegou em três nomes, Okyere Wriedt (Bayern), Thomas Oualembo (Lyon) e Manuel Wintzhmeier (Hamburgo), três jovens jogadores que se encaixavam na realidade financeira e técnica do clube. As horas se passavam e a “tensão” pela chegada de um novo 9 aumentavam. Finalmente o novo 9 foi anunciado, Okyere Wriedt fecha contrato com o Kaiserslautern em definitivo, já Manuel Wintzhmeier chegou por empréstimo, as duas últimas manobras de Dennis no mercado.

            Falando de jogos, o clube fez 3 amistosos e 1 jogo pela 3.Liga. Nos amistosos foram 2 vitórias (3x2 contra o Roda JC e 2x0 contra o Hamburgo II) e 1 empate (1x1 contra o NAC Breda). Pela 3.Liga, vitória fácil contra o SG Sonnenhof Großaspach por 3x0 (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Passados janeiro, chegadas e saídas, agora era focar no acesso e, quem sabe, no título!



domingo, 25 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 6 - Saídas anunciadas e destaque na imprensa



            Depois de mais um ótimo mês, dezembro anunciava ser mais um mês de bons resultados. 3 dos 4 jogos seriam contra times da parte de baixo da tabela: Hansa Rostock (16º), Hallescher (15º) e, começando o returno, SV Meppen (12º).
            
            Contra o Hansa Rostock, a equipe jogou bem mal o primeiro tempo, onde o Hansa abriu o placar aos 17 minutos com Breier. No segundo tempo, mudança tática, pressão do Kaiserslautern mas com pouca inspiração, o time conseguiu o empate com Spalvis, e foi só, 1x1 (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Contra o Hallescher, o time dominou o jogo por completo, abriu 2x0 e no final do jogo deu uma relaxada e por pouco não tomou o empate, resultado, 2x1 (ESTATÍSTICAS DO JOGO).

No dia 10 de dezembro, a diretoria anunciou 3 AMISTOSOS a serem feitos em janeiro, já que o mês ficaria vago, com apenas um jogo oficial para ser realizado. Larsen era foco dos NOTICIÁRIOS alemães pelo ótimo começo no Kaiserslautern, sinal de que o trabalho estava sendo bem feito. Um dos principais aspectos para o sucesso do clube até agora era o ÓTIMOTRABALHO dos preparadores físicos e do DM do clube, que estava zerado de lesões.

Com isso, o time estava preparado para receber o SV Meppen pelo início do returno. Um jogo tranquilo, com domínio total do Kaiserslautern e vitória fácil por 4x0 (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Destaque para Gino Fechner, além de ser um “cão-de-guarda” fez dois gols, vai se mostrando um grande jogador.

Dois jogadores do clube receberam propostas e, provavelmente, serão negociados. Deniz Naki recebeu duas propostas da Turquia (Akhisarspor e Istanbulspor) e Christoph Hemlein recebeu propostas do Burnley e Dynamo Dresden, todas as propostas foram aceitas pela diretoria, restava agora aos clubes, negociarem com os jogadores. Durante a semana duas baixas (depois de muito tempo, hein?!), Özgür Özdemir teve uma dupla hérnia depois de um exercício forçado na sala de musculatura, de 4 a 6 semanas parado. E Sérgio Ribeiro, estiramento nos ligamentos do joelho, 6-7 semanas no estaleiro, grandes perdas, Larsen precisaria gerir bem o elenco agora. Os dias iam se passando quando chegaram propostas pelo zagueiro Jan Polak, outro que não teria espaço no clube, propostas aceitas! Deniz Naki acertou sua transferência para o Akhisarspor e sairá em janeiro. Outro jogador que estava encostado no elenco e já não fazia parte dos planos de Dennis era o atacante Victor Anichebe, que atraia o interesse do futebol chinês. O atleta custava caro aos cofres do clube e seu valor ainda era alto para os padrões da 3.Liga, o que dava a possibilidade de um bom lucro. Era claro o objetivo de Dennis, rejuvenescer o elenco e aliviar as finanças do clube. Depois das propostas, jogo!
          
            Jogo fora de casa contra o SV Wehen Wiesbaden (9º). Com os desfalques e pelas circustâncias, Dennis armou o time nessa FORMAÇÃO, um pouco mais defensiva. Jogo dificílimo, mas em um contra-ataque aos 46’ do segundo tempo, Florian Pick que saiu do banco deu a vitória para os Diabos Vermelhos! E assim termina o mês de dezembro: 4 jogos, 1 empate e 3 vitórias, 5 pontos de distância pro segundo colocado na liga e 8 jogos de INVENCIBILIDADE.


sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 5 – Anunciada a “barca” no Kaiserslautern?


            Depois de um mês muito ruim, NOVEMBRO vinha com um derby de cara contra o Karlsruher. Seriam, além do derby, mais dois jogos apenas. A comissão decidiu não marcar amistosos, visando treinar forte para não repetir o desempenho de setembro. O Karlsruher era o último colocado, o jogo na casa do Kaiserslautern. Ótimo cenário para uma vitória e aumentar ainda mais a moral do time. O jogo começou e o Kaiserslautern se impôs. Aos 9 minutos, Sergio Ribeiro abriu o placar com um belo chute da entrada da área. Aos 19, Spalvis, em um momento de oportunismo ampliou. Após o segundo gol, o time deu uma “relaxada” e o Karlsruher cresceu no jogo, mas não conseguiu fazer seu gol. No segundo tempo, aos 35 minutos, Akharraz praticamente matou o jogo, fazendo 3x0. Já nos acréscimos,  Stoll de cabeça diminuiu para o Karlsruher, mas tarde demais. Vitória e mais moral pra equipe de Larsen (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Após a partida, Dennis disse que esses 8 dias até o próximo jogo seriam muito bem-vindos, pois o trabalho seria forte durante a semana! O próximo jogo seria contra o VfL Osnabrück (9º) fora de casa.
            
            Entre os jornalistas muito se dizia sobre uma possível “barca” no Kaiserslautern, já que alguns contratados quase não jogaram até o atual momento, casos de Deniz Naki, Koen Weuts, Victor Anichebe entre outros, mesmo com a diretoria e o treinador não afirmando, é possível que todos, ou alguns desses nomes, poderiam estar de saída. Dia de jogo, amigos!
            
            A partida começou com o Kaiserslautern apertando e, aos 6 minutos, Spalvis fez seu 8º gol no campeonato e abriu o placar.Porém, novamente em uma falha de posicionamento, Marc Heider saiu na cara de Ahamada e empatou o jogo. O Kaiserslautern apertava o adversário, e quando a partida se caminhava para um empate, o ídolo do time apareceu! Florian Dick, depois de um bate e rebate na área, a bola sobrou e o eterno capitão empurrou para o fundo das redes, dando a vitória para os Diabos Vermelhos (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Gino Fechner, nosso jovem volante que estava “comendo a bola” sofreu uma lesão que parecia ser grave, tirando-o da partida. Depois de diagnósticos, o DM deu um prazo de 2 semanas. Menos mal, o garoto estava voando!
           
            Durante a semana, Chirstoph Hemlein conversou com Dennis e avisou ao treinador que queria sair do clube na janela de janeiro, já que o jogador estava com jogando bem pouco, Larsen entendeu o jogador e aceitou seu pedido, então, Hemlein provavelmente sairia em janeiro. Seria o início da barca?
            
            O próximo jogo do mês foi contra o KFC Uerdingen 05 (10º) em casa. O único desfalque na ESCALAÇÃO era Fechner, que estava retornando de lesão e, por precaução, não jogaria e para seu lugar entrava Özgur Özdemir. Gaudino entrava no lugar de Tolcay por opção de Dennis. O time dominou o jogo por completo, mas o placar foi mínimo, 1x0 (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Assim termina o mês de NOVEMBRO, saldo positivíssimo! Parece que a boa fase voltou ao Fritz-Walter-Stadion.


quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 4 – Crise?


           Depois de um mês perfeito sem derrota, OUTUBRO traria apenas 4 jogos. 3 pela 3.Liga e um amistoso contra o Herta Berlim, marcado por conta da Data FIFA que deixaria o clube sem jogar por 14 dias e a finalidade era não perder o ritmo dos jogadores. Três jogadores do elenco principal foram convocados: Joseph Baffo conseguiu sua primeira convocação para Gana além de, Spalvis para a Lituânia e Ahamada para Comores.

            No primeiro jogo do mês, contra o Würzburger Kickers (17º), o time estava irreconhecível. Em casa a equipe tomou 3x1, Dennis saiu “cuspindo marimbondos”. Entre os jogadores mais criticados pela torcida, Jan Polak não conseguiu acertar nada do que tentou e falhou em dois gols do adversário, dificilmente teria outra chance (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Agora, a equipe teria um bom tempo para treinar antes do amistoso contra o Herta Berlim. O amistoso terminou 2x0 para o Herta, normal, tendo em vista a qualidade dos elencos (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Agora, voltar o foco para a 3.Liga, onde o time precisa se recuperar da derrota acachapante em casa. O adversário foi o FC Carl Zeiss Jena fora de casa. Parece que nada vai dar certo nesse mês, mais uma derrota e, novamente, para um clube lutando contra o rebaixamento. 1x0 FC Carl Zeiss Jena (ESTATÍSTICAS DO JOGO). O próximo jogo poderia ser a motivação que o clube precisa, o vice-líder SpVgg Unterhaching em casa. A semana foi tensa, pela primeira vez Dennis Larsen passava por uma “pressão” no cargo. Treinos fortes, bastante conversas, clima tenso. A má fase precisava passar para a tranquilidade voltar. O time estava armado, o jogo seria difícil, mas a torcida fazia uma linda festa nas arquibancadas do Frits-Walter-Stadion, o time sentia a energia e entraram pilhados no jogo. O time dominava a partida quando aos 10 minutos, Bigalke de falta abriu o placar, jogando um balde de água fria na equipe do Kaiserslautern. Ao fim do primeiro tempo, a tensão pairava pelo estádio. A torcida se perguntava se seria a 4 derrota seguida e um provável início de crise. Mas, aos 15 minutos, um pênalti marcado e gol de Albaek. Ânimo pra equipe. 5 minutos mais tarde, a virada. Spalvis, numa bomba pra retira toda tensão que havia no estádio e dar a vitória para a equipe da casa (ESTATÍSTICAS DO JOGO).

            E o mês de outubro termina, bem ruim para os Diabos Vermelhos. Apesar da liderança na 3.Liga, a equipe perdeu 3 dos 4 jogos no mês e fez com que Dennis percebesse algumas fragilidades no elenco, mas no fim, uma vitória de virada contra o vice-líder deu um certo ânimo pro novo mês.


terça-feira, 20 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 3 – Mês perfeito!


          No mês de setembro o Kaiserslautern faria 6 jogos e 5 deles eram contra equipes da parte de cima da tabela, portanto, seriam jogos complicados. No jogo que faltava para completar a 6ª rodada, o Energie Cottbus fez 3x0 no Osnabrück. Apesar das muitas contratações, Dennis Larsen ainda trabalhava com mais um nome para o meio campo. Sérgio Ribeiro do Oliveirense, oferecido pelo seu empresário que é amigo pessoal de Dennis, o nome agradou a diretoria do Kaiserslautern e abriram negociações com a equipe portuguesa. As horas do último dia de janela passavam, e as diretorias corriam para acertar a papelada. Em meio a viagens, documentação e correria, a contratação foi consumada: Sérgio Ribeiro era jogador do Kaiserslautern por R$2 milhões de reais. O elenco agora estava recheado de jogadores, exatamente o que Dennis queria. O foco agora eram as partidas do mês de setembro. A primeira era contra o 1860 München. O jogo não foi bom pro Kaiserslautern, apesar da vitória, o time foi dominado em casa pelo 1860 München. Albaek foi o autor do gol solitário (ESTATÍSTICAS DO JOGO).

          O próximo jogo foi contra o Fortuna Köln fora de casa, 6º colocado no campeonato. Jogo truncadíssimo, o Fortuna pressionou, mas quem venceu foi o Kaiserslautern. 2x0, com um belo gol de Biada, depois de uma ótima troca de passes, mais 3 pontos para a conta (ESTATÍSTICAS DO JOGO)! Próximo adversário: VfL Sportfreunde Lotte, atual 6º colocado em casa. Por conta da Data FIFA, a semana de treino foi forte, com foco no físico dos jogadores. Dois jogadores do time profissional foram convocados para suas seleções, Ahamada (GL) de Comores e Lukas Spalvis (CA) para a Lituânia. Durante a semana, saiu na imprensa um RUMOR de que o Stoke City estaria extremamente interessado em Mads Albaek, jogador que vem sendo o pilar do time de Dennis, inclusive o treinador do Stoke esteve no último jogo para observar o jogador. Problema para Dennis? Veríamos na próxima janela. Saiu também a SELEÇÃO DA SEMANA, contando com o goleiro Wolfgang Hesl.
            O jogo contra o VfL Sportfreunde Lotte foi bom, vitória tranquila por 4x2 (ESTATÍSTICAS DO JOGO). Apesar dos dois gols sofridos, o time dominou as ações. Após o jogo, Dennis Larsen deixou a entender que faria mudanças na defesa, já que os gols sofridos na partida foram por conta de erros no posicionamento, agora, quais seriam as mudanças, ninguém sabia. Nos treinos, novas duplas de zaga foram testadas e Dennis não deixou pistas de qual seria a escolhida. Na imprensa, dizia-se que seria Caulker e Baffo, já que a dupla estava indo muito bem nos treinos, mas nada certo. Depois da preparação, o time viajou até Zwickau para enfrentar a equipe local, FSV Zwickau, até então, 3ª colocada na 3.Liga. Dennis surpreendeu tanto na escalação quanto na TÁTICA, mudança drástica, veremos o resultado. O time se portou bem, conseguiu criar bastante porém, o goleiro adversário estava inspirado, resultado: 0x0 (ESTATÍSTICAS DO JOGO).
           
          Os últimos 2 jogos do mês foram: 3x0 em casa contra o Eintracht Braunschweig e outro 3X0 dessa vez fora de casa contra o VFR Aalen. Assim, o Kaiserslautern termina o mês de setembro com 5V e 1E, totalizando 6 jogos de INVENCIBILIDADE.

HIERARQUIA DO CLUBE;
 CLASSIFICAÇÃO GERAL;
► ARTILHARIA | ASSISTÊNCIAS;
► DADOS DO TIME | DADOS DOS JOGADORES.
CONTINUA...

Até o próximo episódio, abraços!

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 2 – Começou a 3.Liga!


          Depois da série de amistosos e transferências, começou a 3.Liga. Dennis definiu o time TITULAR de acordo com o desempenho na pré-temporada. Obviamente o time poderia mudar durante a temporada, mas a princípio, esse eram os guerreiros!
           
          O calendário do mês de AGOSTO trazia, além da 3.Liga, a estreia na DFB-Pokal, contra o Sandhausen. Mas, o pensamento era no SV Meppen, a estreia na 3.Liga fora de casa. Numa conversa com toda a equipe técnica, a PROGRAMAÇÃO do mês foi definida e assim, o time se preparou para a estreia. Depois de um primeiro tempo truncado, o Kaiserslautern abriu 2 gols de vantagem com Mads Albæk (2x) porém, numa falha do goleiro Hesl, o Meppen diminuiu. Porém, no segundo tempo, Lukas Spalvis decidiu mostrar seu faro de artilheiro. Com dois gols, o atacante definiu a vitória na estreia, fora de casa, por 4x1 (ESTATÍSTICAS DO JOGO).
            
          A estreia em casa seria dois dias depois, contra o SV Wehen Wiesbaden, que também venceu na estreia. Antes, saiu a SELEÇÃO DA SEMANA e o JOGADOR DA SEMANA, com Mads Albæk vencendo o prêmio. Agora sim, a partida contra o Wehen Wiesbaden. No primeiro tempo, Fechner abriu o placar logo no começo numa bela jogada ensaiada, porém, numa falha grotesca de marcação, o Kaiserslautern cedeu o empate. E para piorar, o artilheiro Spalvis saiu lesionado. Em um segundo tempo avassalador, a equipe dos Diabos Vermelhos fez 6 gols (Mockenhaupt contra, Kraus, Stenber pen. Baffo e Anichebe 2x) e venceu facilmente por 7x1 (ESTATÍSTICAS DO JOGO). O terceiro jogo do campeonato seria fora de casa contra o SG Sonnenhof Großaspach. Dennis Larsen colocou um TIME MISTO, para dar rodagem ao elenco. Antes da partida, ainda deu tempo de fechar mais uma contratação, do goleiro Ali Ahamada. Primeiro tempo brigado, muito igual, Gaudino fez um golaço de fora da área, abrindo o placar e dando a vantagem até o intervalo para a equipe do Kaiserslautern. O segundo tempo foi igual ao primeiro, truncado e de poucas chances, e em uma delas, o garoto Bergamann selou a vitória (ESTATÍSTICAS DO JOGO). O foco agora era o Sandhausen, em casa, pela DFB-Pokal.
            
           Devido ao grande desempenho na semana, a SELEÇÃO DA SEMANA foi dominada pelos jogadores do Kaiserslautern. Depois de 3 jogos, a CLASSIFICAÇÃO da 3.Liga trazia o time de Dennis Larsen na liderança isolada. O jogo contra o Sandhausen se aproximava quando Florian Dick (LD) e Wolfgang Hesl (GL) adoeceram e Larsen não sabia se contaria com os dois. Por precaução, Dennis decidiu deixar os dois de fora do jogo. A EQUIPE escolhida foi um misto de jogadores, contando com a estreia de Ahamada no gol. O jogo inicia. O primeiro tempo foi bem ruim, pouco movimentado. No segundo tempo, um pênalti aos 4 minutos deu a vantagem para a equipe visitante. Anichebe nos deu a igualdade num belo contra ataque, porém, 9 minutos depois, num escanteio, Schleusener de cabeça, deu a classificação para o Sandhausen (ESTATÍSTICAS DO JOGO). O Kaiserslautern caia na primeira fase da DFB-Pokal. O foco agora era, totalmente, a 3.Liga. Os outros jogos do mês  de agosto foram: 1x0 (V) contra o Energie Cottbus e 0x1 (D) SC Preußen Münster. Fim do mês de agosto, boas vitórias e uma desclassificação, ainda tem muito trabalho pela frente! 

JOGADOR DO MÊS - AGOSTO; CLASSIFICAÇÃO GERAL;
ARTILHARIA | ASSISTÊNCIAS;
DADOS DO TIME | DADOS DOS JOGADORES.


CONTINUA!

Até o próximo episódio, abraços!

sábado, 17 de novembro de 2018

Komm schon, Rote Teufel! | Capítulo 1 – .Conhecendo o Clube e trabalhando no mercado.


Depois de mais um rebaixamento, dessa vez para a 3.Liga, o Kaiserslautern começava a temporada 2018/19 apresentando o novo técnico: Dennis Larsen. Dennis um ex-jogador dinamarquês, começaria seu primeiro trabalho como técnico de um clube aos 36 anos, um ano após sua aposentadoria como jogador.

O 1.FC Kaiserslautern e. V. possui 4 títulos da Bundesliga, 2 da 2.Bundesliga, 2 DFB Pokal e 1DFL-Supercup. Seu último título foi a 2.Bundesliga de 2009/10, sendo assim, já se vão 8 anos se um título sequer.

Depois de algumas reuniões com a diretoria, Larsen ficou ciente que seu principal objetivo era o acesso para a segunda divisão. Além disso, a diretoria pediu para que Larsen olhasse com carinho para as divisões de base do clube, pois ali poderia ser a “salvação” do time. O ELENCO era curto, precisando de reforços, porém as FINANÇAS não davam ao treinador a possibilidade de grandes movimentações no mercado. A solução? Jogadores livres. Dennis conhecia bastante pessoas no mundo do futebol e isso poderia facilitar algumas negociações. Conversando com a diretoria, Dennis conseguiu um pequeno investimento no orçamento para salário, o que ajudaria nas negociações futuras. Depois de muitas negociações e TRANSFERÊNCIAS, Dennis, praticamente fechou o elenco.
           
Durante esse período de negociações, o Kaiserslautern fez alguns AMISTOSOS, com grandes goleadas e uma derrota “inesperada” na estreia, mas nada que atrapalhasse o planejamento. Após esses resultados e essas negociações, o time se preparava para a estreia na 3.Liga...


CONTINUA!

Até o próximo episódio, abraços!
 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.©| BEIRA DE CAMPO. Editado por: Pedro Silva